Você não está logado | Entrar | Cadastrar
10/12/2018

"É necessário mudança porque o mundo mudou", diz Roberto Freire sobre a renovação do PPS







Foto:




Por: Imprensa PPS-PE

O presidente do PPS, Roberto Freire, disse ao jornal Valor Econômico (veja abaixo) que o processo de renovação do partido “é necessário porque o mundo mudou” e para não ficar preso “a certos paradigmas”. Ele também fala sobre a mudança do nome do partido, que poderá se chamar “Cidadania”, mas diz que a escolha ainda não está definida.


A nova denominação do PPS vai ser decida durante o Congresso Extraordinário da legenda, dias 25 e 26 de janeiro, em Brasília. As sugestões de nome podem ser encaminhadas à Comissão Executiva Nacional até o dia 20 de dezembro para o e-mail pps23@pps.org.br .


PPS poderá mudar de nome para “Cidadania”


César Felício – Valor Econômico


O PPS deve mudar de nome no próximo mês, quando irá realizar seu congresso nacional e adaptar-se para tentar abrigar filiados do Rede Sustentabilidade, partido da ex-senadora Marina Silva (AC), e de movimentos de renovação política, como o Agora!. De acordo com o presidente nacional da sigla, deputado federal Roberto Freire (SP), não reeleito, o partido poderá passar a se chamar “Cidadania”, ainda que a escolha não esteja fechada.


Há uma discussão se o novo nome da legenda terá uma ou duas palavras. O que está cedido é que as expressões “partido” e “socialista” deverão ser eliminadas. “É necessário mudança porque o mundo mudou. Não podemos ficar presos a certos paradigmas”, disse o deputado.


O apresentador de TV e empresário Luciano Huck, que participa de dois movimentos de renovação, o RenovaBR e o Agora!, deverá ser convidado, ainda que tenha descartado filiar-se a alguma sigla. Em entrevista ao jornal “Estado de S.Paulo” publicada ontem, Huck disse que uma reorganização partidária será necessária e converge para um novo partido, ideologicamente situado no centro, já que a cláusula de barreira incentivará os partidos pequenos a se unirem para sobreviver.


“Huck já está fazendo política, mas não vai fazê-la dentro de partidos, há tempo para isso”, afirmou Freire, que identificou uma divergência entre o PPS e o apresentador. Huck evita se colocar como oposição, ao passo que a sigla, já reformulada, deve se colocar nessa posição.


O Congresso do PPS começa no dia 25 de janeiro, seis dias depois do Rede Sustentabilidade, realizar seu congresso extraordinário para discutir o próprio destino. Marina concorreu este ano à presidência e terminou em oitavo lugar, com 1%. O partido elegeu apenas uma deputada federal e não cumpriu a cláusula de barreira, ao contrário do PPS. Na eleição municipal de 2020, não poderá fazer coligações. Por ter sido criado há menos de cinco anos, o Rede não pode se fundir ou ser incorporado por outra sigla.


A legenda de Marina criou dois grupos de trabalho, um para avaliar a possibilidade de sobreviver mesmo sem fundo partidário e sem horário gratuito no rádio e televisão, e outro para estudar como poderia ser feita uma integração com outro partido.





Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 117 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Deixe seu comentário
Bloqueado
É preciso estar logado para deixar um comentário.
Clique aqui, cadastre-se e participe!!


Este conteúdo tem 0 comentário(s)





Enquete
Em quem você votaria para presidente do Brasil em 2018?


Outros
Michel Temer
Marina Silva
Geraldo Alckmin
Lula
João Doria
Cristovam Buarque
Ciro Gomes
Bolsonaro
Aécio Neves
Opa, selecione uma opção.










Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação | Hospedagem e Manutenção:Núcleo de Tecnologia do PPS
© Partido Popular Socialista - PPS (2008)